CONTATO

Fale conosco

(21) 2494-9144 - atendimento.cittaclinic@gmail.com

Enviar

Serviços

Tratamento de canal

O que é

O Tratamento Endodôntico, mais conhecido como tratamento de canal, consiste na remoção da polpa – tratamento químico e mecânico da parte interna do dente e preenchimento deste espaço por um material obturador.

Indicação

- dor espontânea e latejante, quando o uso de analgésicos já não resolve;
- cárie muito profunda;
- dente que receberá coroa / prótese, entre outros;
- quando há imperfeição do tratamento existente, o que pode provocar lesões ou abscessos na região da ponta da raiz (detectados em radiografias).

Observações sobre o tratamento

O tratamento não é dolorido, pois é aplicado anestesia. Em alguns casos, pode haver pequena sensibilidade até 72 horas após o tratamento, que é resolvida pela ingestão analgésicos.

Após o tratamento o dente não morre, apenas perde a sensibilidade interna. Portanto, se apresentar cárie não haverá dor, o que é um aviso de "algo errado". Os tecidos de suporte continuam vivos e sensíveis à pressão. Apenas com pressão intensa haverá dor.

O dente tratado perde seu brilho e pode aparentar um tom mais amarelado. O escurecimento exagerado ocorre quando o dente sofreu uma hemorragia ou mortificação antes do tratamento.

Se o tratamento de canal não for feito, poderá ocorrer dor intensa, inflamação, inchaço e até mesmo a perda do dente.

Dente do siso

Os terceiros molares, conhecidos como "dentes do siso", normalmente erupcionam entre os 17 e 25 anos de idade, ou seja, são os últimos a aparecerem na boca.

Um terceiro molar erupcionado parcialmente pode provocar gengivites (inflamação da gengiva), abscessos, irritação local, dor, edema e até mesmo o aparecimento da cárie dental, já que a higienização se torna difícil na região. Quando o terceiro molar fica totalmente incluso (dentro do osso), pode produzir reabsorção do dente vizinho, transtornos dolorosos e até degenerações (lesões císticas).

A extração do terceiro molar  é indicada quando ele está mal posicionado, não há espaço suficiente na arcada, nos quadros de dor e quando a erupção não se completa.

Para que a cirurgia tenha um pós-operatório tranquilo e sem grandes desconfortos ao paciente, existem medicamentos adequados que são prescritos pelo cirurgião dentista. Atualmente, pode-se fazer aplicações de laser para diminuir a sintomatologia pós-operatória e acelerar a cicatrização.

Para tornar a cirurgia o menos traumática possível ao paciente, pode ser utilizada sedação por óxido nitroso.